Mais uma receita para o desafio, esta do coração.


Eu sei que o #desafioreceitasaudável já terminou. Podem ver aqui as 17 participações e deliciar-se com histórias e receitas que vos ajudarão a ter, acima de tudo, uma abordagem mais saudável à comida e à vida. Eu acredito no poder da partilha e de não sermos condicionados de "cima para baixo" por cartilhas nutricionais com as quais não nos identificamos. Isso vale não apenas para a comida, mas no geral. Acredito que temos muito mais poder com as nossas escolhas, não só como consumidores, mas também na liberdade em pensar criticamente sobre o que nos é imposto. Por isso acredito numa vida que se faz "de baixo para cima" em que a alimentação pode funcionar como metáfora poderosa para o que aceitamos, mas também para tudo aquilo que gostaríamos de mudar.

Dito isto, recebi mais uma participação no desafio que não queria deixar de publicar. Conheci a Vânia recentemente no Bloggers Camp e fiquei muito feliz que se tenha identificado com o #desafioreceitasaudável e mais feliz fico ainda por ter escolhido partilhar o seu testemunho e uma receita com o meu blogue.

Como a Vânia diz, as palavras têm poder, não devem usadas em vão. Não me refiro apenas ao que dizemos aos outros, mas primeiro ao que dizemos a nós próprios. Essas são as bases, os tijolos do que seremos lá fora. É por histórias como a da Vânia que eu criei o desafio nesta blogosfera cheia de pseudo-receitas saudáveis que mais parecem regimes ditatoriais de calorias que entram e de calorias que saem, em que a subjectividade de cada um de nós (há quem lhe chame essência, eu como sou cientista, prefiro usar termos menos florais) é anulada para satisfazer... nem sei bem o quê, quem vos disse que não eram saudáveis ou que só os magros é que o são?! Mas é também por histórias de tantas outras pessoas a quem as palavras que deixo escritas neste blogue podem chegar e cujo impacto pode ser grande ou pequeno que fiz este desafio. A verdade é que é difícil contabilizar o alcance, mas não querendo ser uma inspiração para ninguém (não sou assim tão narcisista, calma!) gosto de deitar a cabeça na almofada à noite sabendo que o que fiz, fiz em consciência. 

Por sentir cada palavra do que a Vânia nos traz hoje aqui é que...

-  nunca tirei fotos no ginásio (excepto uma vez em que antes de ir treinar passei pela padaria ao pé de minha casa onde comprei um pacote de bolachas e um bom vinho e publiquei com a hashtag #postreino);

- sinto tanta responsabilidade no que escrevo e nas receitas que publico quando digo que tenho um blogue de culinária saudável (não sei quem me lê, se há quem pense que por ser quase vegetariana me alimento só de cenouras quando como muito, com variedade e bem, porque uma alimentação rica e nutritiva é a base de tudo, desde correr a pensar);

- faço exercício com regularidade (porque me acalma a ansiedade, obriga o meu corpo a produzir as substâncias químicas que ele teima em não conseguir produzir sozinho de tanto estar fechada em casa sentada ao computador);

-  não sigo gente no instagram com milhares de seguidores e que usam hashtags que fazem mais mal do que bem (excepto a @inesgetshealthy porque é fofinha);

- abomino um tipo específico de bloggers de culinária que trocam o foco do #eatclean para o #gostarmaisdemim por causa das modas, sem pararem 2 minutos para pensar no vazio que isso é se não vier do coração e da experiência;

- me estou a borrifar para balanças e para contar macros quando o que gosto mesmo é de encher a minha cozinha de comida a sério, desfrutá-la sem pensar duas vezes para me ajudar a estar bem, não a parecer bem;

- publiquei a receita dos raspberry cakes apesar de duas pessoas me criticarem por estarem queimados, porque me interessa muito mais ter um espaço de debate e de crítica do que um blogue esteticamente perfeito e sem conteúdo;

- há dias me cruzei com um senhor com excesso de peso a correr todo transpirado às 8 da manhã e fiquei mesmo feliz (ao contrário de outra pessoa que também o viu e começou a rir). Odeio que se associe gordura a preguiça!! É por causa de modas e campanhas estúpidas que nos obrigam a ter um corpo x ou y que muitas pessoas não fazem mais por si porque sentem que serão gozadas;

- e por último, é por isso também que investigo tanto sobre este assunto que é a comida e construo este blogue, tijolo a tijolo, em consciência.

Também nunca pensei que conseguisse fazer sequer 5 burpees, quanto mais 100! Ou que conseguisse sentar-me 5 minutos a meditar e a sentir tudo o que fui recalcando, quanto mais 20! Acho que se temos um blogue, ele que sirva para mais do que para receber coisas grátis ou para tirar fotografias bonitas. 

Entretanto se quiserem conhecer a história da Vânia e experimentar o seu bolo de laranja e nozes, espreitem o Lolly Taste. Eu recomendo vivamente que o façam.



Comments

  1. Um post interessante, que história,.....
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ReplyDelete
  2. É por textos como este que eu adoro o teu blog!
    Adoro a tua sinceridade, a tua forma de olhares as coisas COMO SÂO , chamas "os burros pelos nomes", uma das qualidades que mais aprecio. Gosto da maneira como analisas as coisas por ti, sem preconceitos, sem modas, só tu e a tua consciência.
    Não interessa se comes mais assim ou mais assado. Se és vegan, paleo, ou o que quer que seja, interessa sim, essa tua mente saudável, que caminha num sentido de se o tornar ainda mais. É essa mente saudável, presente no aqui e no agora, que permite fazer depois as escolhas (alimentares e não só) mais saudáveis.
    Um abraço, com grande admiração

    ReplyDelete
    Replies
    1. fico muito feliz que gostes do meu blogue! como sabes sou fã incondicional do teu, tanto é que na semana passada o meu pequeno almoço foi três dias seguidos a última receita que publicaste! portanto, a admiração é mútua! :) beijinho

      Delete
  3. Subscrevo! E é mesmo pessoas verdadeiras que queremos por trás de cada blogue. Pessoas como tu e a Vânia :)

    PS - O bolo estava maravilhoso!

    The Brunette's TofuInstagram

    ReplyDelete
    Replies
    1. tu foste das que teve o privilégio de provar este bolo? sortuda! tem um aspecto fantástico, digam lá o que disserem. e a história da vânia é realmente inspiradora! beijinho

      Delete

Post a Comment

Popular Posts