From farm to table: os 10 anos da Mercearia Bio e um showcooking no Algarve.

A minha homónima Maria Joana a ajudar-me a carregar o cesto das cenouras.

Recentemente recebi um convite aliciante: cozinhar no aniversário dos 10 anos da Mercearia Bio, no Algarve. O evento decorreu na Quinta Seis Marias, um turismo rural localizado numa exploração agrícola biológica em Lagos. Senti-me muito bem recebida na quinta, onde dormi em lençóis de algodão biológico numa suite só para mim (acreditem, para quem como eu por vezes tem de partilhar a cama com três gatos, já sem falar do tempo na casa de banho, é um luxo!). Nem imaginam como me soube bem acordar tarde e sem pressas, depois de um dia passado entre a horta e a cozinha colhendo os ingredientes para a receita que vos trago hoje.

Para quem como eu já trabalhou em restauração com um ambiente bastante diferente, caótico e competitivo, nem fazem ideia como foi divertido e recompensador o trabalho na Quinta juntamente com outras meninas talentosas, a Ana Marreiro, a Joana Félix e a Joana Oliveira. A cooperação e a entreajuda na cozinha - obrigada ao Pedro por tomar conta da minha frigideira evitando que as amêndoas se queimassem e à Ana por me esclarecer dúvidas e truques numa alimentação saudável! -, os fregueses que solicitamente se prestaram a lavar e picar os ingredientes e que se mostraram sempre tão curiosos em relação às nossas receitas e aos nossos blogues, foram os ingredientes essenciais deste dia tão bem passado.

Senti-me muito bem recebida, não apenas pela grande família da Mercearia Bio, mas pelo ambiente acolhedor da Quinta. Fiquei rendida à quantidade de clientes e amigos que se deslocaram às Seis Marias para um dia diferente, onde as crianças puderam correr e brincar livremente enquanto os adultos se divertiam também. Adorei apresentar a minha salada morna de funcho aos clientes e passar poucos minutos depois na sala para constatar que só sobrava um pouco nas três grandes taças. E aproveitei para recolher elogios, se bem que, verdade seja dita, o mérito não foi totalmente meu: os ingredientes frescos, colhidos pouco tempo antes, biológicos e nutritivos, cozinhados a várias mãos e de coração cheio, é que fizeram esta receita brilhar.

A Fátima da Quinta Seis Marias a explicar a esta menina da cidade com encontrar as melhores cenouras ainda na terra.

Em modo agricultora. 

Campo cultivado na Quinta.

A Ana, vegetariana e macrobiótica, a colher espinafres na estufa.

A Fátima à procura dos melhores espinafres.

Eu a posar com os melhores espinafres que colheram para mim. Eu sei, sou a pior.

O Leonardo. Não se prevê que venha a ser bacon num futuro próximo.

Os ingredientes para a minha salada, dos legumes às flores, e os meus ténis que depois de tanta terra foram para lavar.

Quem diria que os brincos de princesa que tanto usei nas orelhas em criança também poderiam ser comidos?!

Morangos biológicos.
O meu cesto a encher-se de cenouras.
A Fátima a colher chagas, outra flor comestível que servi na salada.

A Joana do Entre Tachos e Sabores a comandar as equipas da cozinha.
Produtos da Mercearia Bio em exposição na Quinta Seis Marias durante o evento do 10º aniversário.

Sardinhas em conserva também da Mercearia Bio.
O bolo do 10º aniversário, autoria da Joana do Entre Tachos e Sabores, vegan, sem açúcar refinado nem glúten. Estava simplesmente delicioso!

O Samir, o cão mais fixe do mundo, que fez as delícias de todos os convidados, especialmente as minhas.


Salada morna de funcho e queijo de cabra com vinagrete de laranja


~ Ingredientes ~ 

salada

1 molho de rúcula
1 molho de espinafres Nova Zelândia 
1 bolbo de funcho
3 cenouras pequenas 
6 morangos
flores comestíveis

vinagrete

sumo de 1 laranja
1 colher sopa de mostarda
1 colher de sopa de vinagre de maçã
1 colher de sopa de azeite

Ligar o forno nos 200º. Num tabuleiro de forno colocar o funcho cortado em fatias finas e as cenouras cortadas longitudinalmente. Guardar os topos do funcho. Temperar com azeite, sal e pimenta preta. Levar ao forno cerca de 30m, mexendo o tabuleiro a meio, ou até que os legumes caramelizem.
Entretanto preparar o vinagrete juntando todos os ingredientes num frasco. Abanar bem para homogeneizar. Reservar. 
Picar as amêndoas e torrá-las numa frigideira anti-aderente, deixando que esfriem um pouco antes de utilizar.
Numa saladeira grande colocar a rúcula lavada e os espinafres, o funcho que não foi a assar, envolvendo com os legumes assados depois de arrefecidos. Temperar com parte do vinagrete, adicionar o queijo de cabra aos cubos, os morangos, as amêndoas torradas e decorar com as flores comestíveis. Servir com algum vinagrete à parte.




Tempo de preparação: 45m
Dificuldade: fácil
Serve: 4

SaveSave

Comments

  1. Adorei as fotos! acho que andamos todos a repensar um pouco a alimentação, e nada como comer algo que sabemos de onde vem! fantástico!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/
    (se puderes passa no face e deixa o teu like na pagina :
    https://www.facebook.com/Su-Del%C3%ADcia-413350998742460/ )

    ReplyDelete
    Replies
    1. Sim, foi realmente uma experiência fantástica que não me importava nada que fosse a minha rotina: saber exactamente de onde vem tudo o que como!

      Delete
  2. As fotos estão um máximo,.....e essa salada ficou fantástica,...Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ReplyDelete

Post a Comment

Popular Posts