Um Natal saudável logo a começar nas entradas.




As minhas sugestões para uma mesa de Natal saudável não se apoiam nas memórias de celebrações passadas. Não me lembro de alguma vez ter havido cogumelos ou algas a anteceder o bacalhau ou o peru. Habitualmente comíamos polvo (em casa da minha mãe cuja família é de Trás-os-Montes) e bacalhau em casa do meu pai, tanto um como o outro acompanhados de batatas, ovos e couves cozidas. Depois a mesa ficava posta com queijos e doces, os quais muitas vezes acabavam por ser despachados para a casa dos mais novos em tupperwares vários e coloridos.

Lembro-me o quanto detestava a consoada precisamente por causa do cozido. Suportava-o porque sabia que a seguir viriam as prendas. A minha irmã Margarida lá conseguiu convencer a minha madrasta durante uns anos a trocar-lhe o bacalhau por uma lata de atum e eventualmente lá acabaram as duas por concordar na presença de uma travessa de bacalhau com natas, penso  que com o objectivo de não manchar completamente a tradição. Apenas a tornaram mais calórica e menos nutritiva. 

No dia 25 o meu pai recusava-se a comer peru e também lá conseguiu convencer a minha madrasta se lhe fazia lombo de porco no forno. Novamente a gula venceu à dieta e acabámos uns anos por ter um Natal menos politicamente correcto, mas mais de acordo com os gostos de cada um. 


Agora que sou eu que decido o que comemos no Natal vamos passar por cima de bacalhaus, polvos, perus e porcos. Estamos a pensar fazer uma consoada vegetal aqui em casa, à qual se seguirá um almoço num sítio giro, se tudo correr como o planeado. 

Embora as tradições não tenham obrigatoriamente de ser mantidas todos os anos, há pelo menos um elemento que não pode faltar: a proximidade daqueles que gostam de nós e de quem gostamos. Daqueles que nunca nos falham e que não convertem o amor que não sabem dar ao longo do ano em prendas caras no dia 25. A comida serve como substituto dos laços que unem as famílias e neste caso sugiro que esses vínculos sejam saudáveis em todos os aspectos: não só no que nos alimenta o corpo mas também o espírito. 

Podem também consultar esta minha sugestão para o Natal no site Nutrição Feminina, como parte da rubrica "Inspirar e Nutrir"


Espetadas de Cogumelos com Nori Chips


Espetadas de cogumelos 

~ Ingredientes ~

150g de cogumelos shiitake
2 limões, cortados em rodelas
3 ramos de alecrim fresco
1 colher de chá de molho inglês
pimenta preta
azeite 

Começar por limpar os shiitake, retirando as impurezas e cortando as pontas mais duras. Eu gosto de passá-los por um bocadinho de água, embora o mais indicado seja limpá-los com uma escova até que a sujidade saia totalmente.  
Retirar as folhas dos paus de alecrim, excepto na ponta. Reservar as folhas. Inserir um cogumelo seguido de uma rodela de limão, alternadamente, no pau de espetada. Repetir até terminar os cogumelos. Temperar com o molho inglês, salpicando-o para cima das espetadas. Aquecer um grelhador com um fio de azeite e grelhar as espetadas até que os cogumelos estejam bem cozinhados. 


Nori chips

~ Ingredientes ~

3 folhas de alga nori tostada
2 colheres de sopa de azeite
flor de sal
sementes de sésamo


Ligar o forno nos 150º. Preparar dois tabuleiros grandes, forrando-os com folhas de papel vegetal. Dobrar as folhas de nori em 3 e cortar rectângulos pequenos com uma tesoura. Dispô-los nos tabuleiros e pincelá-los com azeite de um lado. Salpicar a alga com flor de sal, as folhas de alecrim e o sésamo. Levar ao forno cerca de 15 minutos ou até que as chips comecem a ficar um pouco dobradas e estaladiças. Servir com as espetadas de cogumelos.


Tempo de preparação: 45m
Dificuldade: médio
Serve 4

Comments

  1. Que bom aspecto,...deliciosa sugestão,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ReplyDelete
  2. Acho que um natal vegetal é diferente mas muito interessante!
    Estou a pensar (se tiver tempo) fazer o tofu com broa, para mim e uma prima vegetariana. De resto já sei que ninguém tocará lol.
    Por norma é sempre bacalhau cozido com couves (penso sempre que há tantas e melhores maneiras de o comer) e um peru fabuloso feito pela minha tia. Mas gostava que houvesse mais espírito para coisas diferentes. Tento sempre levar uma sobremesa diferente (já é uma vitória) e no almoço de natal aí sim consigo que seja mais variado como é em minha casa.
    Nestes últimos anos só quero mesmo que os animais não adoeçam e que o telefone não toque! E claro, comer muitos chocolates, e arroz doce!
    Espero que o vosso natal vegetal seja um sucesso, e os vossos meninos estejam finos!
    Um beijinho (minha macatela).

    ReplyDelete
    Replies
    1. eu penso que há sempre maneira de darmos a volta a situações menos felizes para as tornarmos mais ao nosso gosto. neste caso, como o natal passamos sozinhos, acabamos por estar mais livres neste tipo de escolhas. se bem que o natal vegetal se calhar foi ultrapassado por ceviche e tártaro heheh
      que o teu natal seja livre de urgências e que possas usufruir do tofu com broa e arroz doce!! ;)
      beijinho

      Delete
  3. Delicioso! uma boa ideia também para a mesa do Ano Novo!

    ReplyDelete
  4. Adoro cogumelos e hei-de experimentar essas espetadas.
    Boas Festas!

    ReplyDelete
  5. Replies
    1. ainda ontem incluí shiitake no meu jantar, são uma tentação! :D

      Delete

Post a Comment

Popular Posts